Festival do Rio 2013 - Dia 05/10 » Comentários

por Victor Nascimento | 09 out 2013

"Crystal Fairy e o Cactus Mágico" e "7 Caixas Paraguayas"


Marcar 'gostei' (precisa estar logado)0 Comentários 0 Acessos 66

Confira mais um dia de cobertura do Festival do Rio 2013.

Crystal Fairy e o Cactus Mágico

Crystal Fairy e o Cactus Mágico -

O cinema independente americano precisa se cuidar. Desde antes da decadência intelectual hollywoodiana, a resistência tem dado bons e orgulhosos frutos que chamaram à atenção dos estúdios poderosos e do restante do mundo. Sempre houve, claro, maus frutos vindos de uma mesma fonte de boas ideias, mas nada que manchasse a imagem.

Entretanto, talvez por vontade de resgatar o cinema de autor – onde não importando o quanto a ideia parecesse pouco comercial era realizada - o cinema independente estadunidense parece desesperado por tentar antigas e novas técnicas, muitas vezes, misturadas todas em um mesmo filme, o que pode nos levar a uma onda grande de novo cinema experimental.

Contudo, o tempo mostrará o valor de “Crystal Fairy”, já que a forma interessante – e, ao mesmo tempo, manjada – escolhida pra contar o enredo eleva o pouquíssimo carisma que seu protagonista possui. Isso quando não dá pra evitar deixar de ser imparcial e irritar-se com o papel de Michael Cera que, no fundo, retrata bem a ansiedade insana de muitos jovens de hoje em dia que batem no peito por terem bebido ou se drogado mais que seus amigos e buscam sempre um jeito mais forte de autodestruição e fuga.

O elenco entrega um bom trabalho, embora seu protagonista ainda permaneça uma incógnita: seria ele um fiel retrato dos jovens adultos contemporâneos e veste bem esse papel ou apenas gosta de encarnar rapazes com retardo? Gaby Hoffman entrega-se em pelo ao encarnar a personagem título que defende a liberdade no sentido mais abrangente da palavra.

No todo, o longa deve chamar a atenção mundialmente por sua peculiaridade diante da maioria esmagadora, mas o contraste entrelinhas de cultura entre as Américas são, sem dúvida, seu ponto mais forte.

Diretor(a): Sebastián Silva

Detalhes | Programação


7 Caixas Paraguayas

7 Caixas Paraguayas -

Um filme paraguaio de grande alcance internacional já é motivo suficiente pra chamar a atenção do restante do mundo, mas logo o filme mostra o porquê disso. Com enredo rápido e atores totalmente confortáveis em seus papéis, conquista fácil quem gosta de um bom desenrolar.

Victor, 17 anos, sonha em ser famoso e ver seu rosto circulando pelos televisores expostos no imenso Mercado 4 em Assunção. A solução parece vir quando recebe a oferta de transportar sete caixas – cujo conteúdo desconhece – e ganhar 100 dólares. Cruzar os nove blocos que compõem o mercado parece ser uma missão fácil, mas a coisa se complica durante o caminho.

Somente pelo enredo, de longe, soa como um “Nove Rainhas” paraguaio (no melhor sentido da palavra) e talvez o seja. Porém, a produção afirma-se com orgulho e grita que o Paraguai existe e seus problemas também são importantes. Criticas sociais em forma de piadas inteligentes são armas muito bem escolhidas pra dar a alma que uma produção do país precisava que, de certa forma, também remete à “Quem Quer ser um Milionário?” pelo ritmo e condições sociais nas quais os personagens vivem.

Diretor(a): Juan Carlos Maneglia, Tana Schembori

Detalhes | Programação

Comentários

0 comentários
Ninguém comentou esta notícia ainda.
Seja o primeiro »