Gostou do nosso site?
Então curta!

Velozes e Furiosos 6 » Críticas

Estreia: 24 de maio de 2013
Assista ao trailer Comentários0 Acessos 489
Marcar 'favorito' (precisa estar logado)1Marcar 'quero ver' (precisa estar logado)0Marcar 'já vi' (precisa estar logado)18Marcar 'não tenho interesse' (precisa estar logado)0
57
T-Kritz
Baseada em 14 crítico(s)
Avaliações mistas.
Incorporar T-Kritz
Após fazer sua seleção, copie e cole o código de incorporação acima. O código muda de acordo com a seleção.
Padrão Pequeno
Minha Avaliação
0102030405060708090100 Escreva uma crítica (precisa estar logado) Deixe um comentário (precisa estar logado)

Críticas

14 críticas

Velozes & Furiosos 6 resulta em um entretenimento digno, muito bem coreografado, pontuado por canastrices (salva-se o competente Luke Evans, que leva a sério seu vilão e cria algo realmente ameaçador) e testosterona, que jorra até das mulheres, com um homérico quebra-pau entre Gina Carano e Michelle Rodriguez.

O novo Velozes & Furiosos é 007 com esteroides em matéria de cenas de ação. Extremamente satisfatório no que se propõe, o sexto filme é o blockbuster mais divertido do ano, e muito mais honesto com os fãs do que Homem de Ferro 3 e afins. Dando espaço para destacar todos os seus muitos personagens, Velozes 6 é Os Vingadores dos filmes de carros.

Assim como os outros filmes da franquia o ponto forte de Velozes e Furiosos 6 são as cenas de ação, todas muito bem feitas e bem filmadas. Para os fãs de ação outra coisa que pode agradar é presença de um bom número de cenas de luta, bem coreografadas por sinal.

“Fast & furious 6” acaba funcionando justamente por não ter vergonha de se expor ao ridículo. Fica claro que o diretor Justin Lin e o elenco liderado por Vin Diesel estão achincalhando tudo que já foi feito na franquia e, de quebra, os fãs que levaram as tramas anteriores a sério.

Empolgando quem estiver disposto a aceitar as regras desse “universo” (os personagens só podem mesmo viver em uma realidade alternativa), Velozes e Furiosos 6 é um produto ligeiramente descartável que durante algum tempo honra os adjetivos presentes no seu título.

Personagem de Vin Diesel aprende a voar e se torna indestrutível em novo filme da franquia.

"Velozes e Furiosos 6" é muito bom naquilo que se propõe a fazer: brindar seu público com muita velocidade e adrenalina, através de cenas de ação muito bem coreografadas.

Para os fãs da franquia, mais importante do que o roteiro é a qualidade das cenas de ação. Boa notícia para eles. Os rachas espetaculares ainda provocam vertigem.

Ignorando as leis da física ao fazer Vin Diesel voar e trazendo alguns diálogos risíveis, Velozes e Furiosos 6 certamente empolgará os fãs da franquia que já aguardam ansiosos por seu sétimo capítulo. Para todos os outros, há apenas um entretenimento passageiro.

Competente e honesto, o diretor conhece seu ofício e vai além do roteiro. Pode ser aplaudida de pé a cena em que Dominic salva Letty, batendo o carro para ser catapultado em sua direção. Um filme, enfim, para quem gosta de carros e testosterona.

Por mais que se baixe o nível de expectativa diante desse tipo de filme, é difícil de engolir o que se vê na tela.

Com um fiapo de história que constantemente precisa apelar para pequenas reviravoltas na tentativa de fingir certa originalidade e uma direção estilizada, mas confusa de Justin Lin, Velozes e Furiosos 6 mantém-se fiel ao espírito de seus antecessores e joga por terra qualquer tentativa de analisá-lo por um prisma minimamente lógico.

Velozes e Furiosos 6 não chega a ser o melhor filme da franquia (fico com o original e o quinto) mas é bastante divertido com todos aqueles exageros típicos dos bons filmes de ação. Mesmo com uma trama simplória e revelações facilmente adivinhadas, o filme acerta no que se propõe: pouco mais de duas horas de carros, perseguições e testosterona.

Velozes e Furiosos 6 é mais um divertido capítulo da franquia que apenas recentemente encontrou seu rumo, entretanto é bom que ela não se alongue demais (um sétimo filme já foi anunciado) para não degringolar novamente.