Gostou do nosso site?
Então curta!

Moonlight: Sob a Luz do Luar » Críticas

Estreia: 23 de fevereiro de 2017
Assista ao trailer Comentários0 Acessos 117
Marcar 'favorito' (precisa estar logado)0Marcar 'quero ver' (precisa estar logado)0Marcar 'já vi' (precisa estar logado)4Marcar 'não tenho interesse' (precisa estar logado)0
73
T-Kritz
Baseada em 4 crítico(s)
Polêmico com avaliações geralmente favoráveis.
Incorporar T-Kritz
Após fazer sua seleção, copie e cole o código de incorporação acima. O código muda de acordo com a seleção.
Padrão Pequeno
Minha Avaliação
0102030405060708090100 Escreva uma crítica (precisa estar logado) Deixe um comentário (precisa estar logado)

Críticas

4 críticas

Filme feito por encomenda para ganhar o Oscar que consagraria a era Obama, Moonlight não passa de um emaranhado de estereótipos com a mensagem que que só o amor salva. Dispensável. Leia a resenha abaixo.

Moonlight é um estudo de personagem que se estende como uma mensagem a ser transmitida para o resto da humanidade: mais do que um filme sobre homossexualidade, a obra realizada por Barry Jenkins aborda mesmo o potencial que a discriminação e o preconceito têm de destruir vidas promissoras.

E é igualmente corajoso no registro da falta de perspectiva afetando a formação de uma pessoa desde sua mais tenra infância ao ponto de viver o que sente se tornar um privilégio. Sobreviver é o mantra. E se tornar forte mais do que uma obrigação.

A partir de uma figura masculina cheia de nuances e mutações, “Moonlight” promove uma radiografia barra-pesada e sem perspectivas de uma Miami com tonalidades fortes e deprimentes da fotografia de James Laxton, uma espécie de versão periférica e igualmente fascinante de Christopher Doyle.