Gostou do nosso site?
Então curta!

Laranja Mecânica » Críticas

Estreia: 31 de dezembro de 1971
Comentários0 Acessos 89
Marcar 'favorito' (precisa estar logado)1Marcar 'quero ver' (precisa estar logado)1Marcar 'já vi' (precisa estar logado)9Marcar 'não tenho interesse' (precisa estar logado)0
95
T-Kritz
Baseada em 6 crítico(s)
Consenso: obra-prima da sétima arte.
Incorporar T-Kritz
Após fazer sua seleção, copie e cole o código de incorporação acima. O código muda de acordo com a seleção.
Padrão Pequeno
Minha Avaliação
0102030405060708090100 Escreva uma crítica (precisa estar logado) Deixe um comentário (precisa estar logado)

Críticas

6 críticas

Kubrick sabia o que estava fazendo quando resolveu dirigir a incrível e difícil literatura de Burgess. O resultado? A obra-prima de um diretor, e uma das maiores obras representativas da cultura cinematográfica.

Laranja Mecânica foi um filme que marcou época, adaptação para o cinema da obra de Anthony Burgess, questiona violência, valores familiares, Guerra Fria, Governo Totalitário, liberdade de escolha e diversas outras sutilezas em um futuro incerto.

Às portas do existencialismo sartriano. A história de Anthony Burgess e a adaptação feita para o cinema por Stanley Kubrick contextualizam duas versões da mesma laranja. Qual você prefere?

Ambientado num futuro bem próximo, Laranja Mecânica representou sempre um retrato distópico da sociedade contemporânea e foi, em mais de um sentido, assustadoramente visionário.

A própria noção de que há vilões em Laranja Mecânica tira o filme de um lugar em que discute e questiona as concepções social e amplamente aceitas do que é bem e mal e o coloca aceitando esses termos e classificando os seus personagens de acordo com eles.

Seu retorno em cópia restaurada e na excelente projeção do CineSesc torna-o, portanto, uma reprise mais do que bem-vinda. Embora o visual esteja levemente datado, o enredo continua muito atual, sobretudo porque discute formas de combater a violência.