Gostou do nosso site?
Então curta!

A Senhora da Van » Críticas

Estreia: 07 de abril de 2016
Assista ao trailer Comentários0 Acessos 46
Marcar 'favorito' (precisa estar logado)0Marcar 'quero ver' (precisa estar logado)0Marcar 'já vi' (precisa estar logado)5Marcar 'não tenho interesse' (precisa estar logado)0
60
T-Kritz
Baseada em 5 crítico(s)
Avaliações mistas.
Incorporar T-Kritz
Após fazer sua seleção, copie e cole o código de incorporação acima. O código muda de acordo com a seleção.
Padrão Pequeno
Minha Avaliação
0102030405060708090100 Escreva uma crítica (precisa estar logado) Deixe um comentário (precisa estar logado)

Críticas

5 críticas

Um conjunto de acertos afinados na parceria longeva e profícua entre roteirista e diretor, interpretações digníssimas de Smith e Jenningns, diálogos chiques e um clima very british. É uma cine(auto)biografia, onde Bennett “não se coloca naquilo que escreve. Se encontra”.

Aos 81 anos, Maggie Smith consegue ter um grande papel de protagonista e roubar a cena na comédia dramática, inspirada em uma história real da década de 70.

Conduzido sempre em clima ameno, já que não há interesse em tocar em temas mais espinhosos, A Senhora da Van cumpre sua função de trazer tal história tão pitoresca ao grande público, agora nas telas de cinema. Entretanto, por mais que tenha dois bons protagonistas e seja até interessante, o filme por vezes cansa pelo tom monocórdio que adota.

Lamentavelmente, a sensibilidade de Nicholas Hytner ficou nos tempos de “As Loucuras do Rei George” e “As Bruxas de Salem”, pois a história de “A Senhora da Van” recebe aqui um tratamento descuidado e desinteressado.

A senhora da van é, antes de mais nada, um produto anti-Hollywood, temperado de humor inglês e afeto genuíno entre dois seres arredios e peculiares. E Maggie Smith é um trunfo que dispensa qualquer apresentação, encaixando-se num papel que é o extremo oposto da refinada condessa Violet Crawley da série Downton Abbey.